índia – mito, sensualidade e ficção

PB150097Uma excelente exposição hoje vista no Sintra Museu de Arte Moderna Colecção Berardo. Para ver até dia 11 de Abril de 2010, dividindo-se a visita por três grandes grupos temáticos expositivos que têm na sua génese a cultura indiana. O primeiro grupo expositivo corresponde a uma fotobiografia de Mahatma Gandhi (Porbandar, 1869 – 1948) intitulada “A minha vida é a minha mensagem”, apresentada em colaboração com a La Casa Encendida e a Gandhi Server Foundation. Trata-se de uma exposição inédita em torno da figura do líder Indiano, considerado o pai da nação Indiana. Composta por cerca de 60 fotografias, escolhidas entre 25 000 que compõem os arquivos mais importantes sobre Gandhi, as do seu sobrinho Kanu Gandhi e o do seu biógrafo Vithalbhai K. Jhaveri de Mumbai. Além da mostra fotográfica, a exposição inclui textos originais, citações e uma selecção de documentários, um dos quais realizado pelo cineasta Spike Lee, bem como a única gravação existente da sua voz, referente famoso discurso “A minha mensagem espiritual”. Também será possível ver uma reprodução do seu quarto na casa Birla, em cujo jardim foi assassinado, e ainda documentos inéditos, entre os quais se contam algumas cartas para Tolstoi, uma das suas grandes influências; para Tagore, que lhe deu o nome de Mahatma (a grande alma); e até para Hitler.
Um segundo grupo expositivo apresenta a modernidade indiana através de uma família de artistas: Umrao Singh Sher-Gil, Amrita Sher-Gil, Vivan Sundaram e Navina Sundaram. “Esta é a história de uma família indiana de artistas, ao longo de três gerações, estabelecendo a ligação entre os óleos de Amrita Sher-Gil, figura-chave da arte moderna da Índia, e as fotografias inovadoras e magníficas do seu pai, Umrao Singh Sher-Gil, considerado por muitos o fundador da fotografia indiana moderna. Por sua vez, as obras de ambos entrelaçam-se com as fotomontagens e a obra de Vivan Sundaram, sobrinho de Amrita, neto de Umrao e um dos melhores artistas da cena artística indiana contemporânea”.
Um terceiro grupo expositivo pertencente à Colecção Berardo é composto por antiguidades decorativas Indianas, com referências ao imaginário popular e religioso Hindu (pequenas estatuetas, baixos relevos em madeira) e uma série de 60 fotografias documentais inéditas da autoria de Juan Bécquer, tiradas nos anos 50 e 60 e que nos revelam uma Índia mítica e monumental.

Anúncios

~ por pedroteixeiraneves em Novembro 15, 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: