querido paulo…

A pedido de Paulo Querido, altero a redacção deste post, retirando do mesmo o excerto em que reproduzia, fielmente e entre aspas, parte de um seu texto publicado em http://pauloquerido.pt/, acerca do acordo ortográfico. Nesse excerto, Paulo Querido mostra-se a favor da aplicação do acordo, explicando, em várias alíneas, a racionalidade de um tal posicionamento. Contrapús, tentando mostrar a irracionalidade do dito acordo. Desta forma, que mantenho, dizendo que adoptar o acordo:

– é irracional por presumirem os seus defensores que em séculos de história Portugal e Brasil nunca se entenderam. De minha parte, nunca deixei de perceber os livros do Lins do Rego, do Gilberto Freyre, do Jorge Amado ou de tantos outros. De outro modo, a um outro nível, como teriam os portugueses papado (como continuam a papar) desde o início a saga das telenovelas em Portugal… – e não me venham dizer que é por falta de um acordo ortográfico que não há novelas ou livros de escritores portugueses no Brasil; como verá, com acordo ou sem, o mesmo cenário continuará, com via unídireccional.

– é irracional desde logo pelos aspectos práticos, têm toda a razão; só de pensar na quantidade de papel que se vai gastar em novos dicionários ou guias da Língua, ou até mesmo na reimpressão de novos documentos, ou na sua reimpressão em dois modelos distintos e ambos possíveis… Certamente que a floresta amazónica vai agradecer.

– é irracional, porque mesmo no quadro de emergência económica brasileira isso não me parece razão para mudarmos as regras da nossa Língua; fosse por aí, e porque não começarmos a estudar já o mandarim? No mais, basear a aceitação do acordo numa tal premissa cheira a vénia, a baixar de cabeça.

– é irracional por erradicar aquilo que é a mais-valia do Português, a sua diversidade que, justamente, a torna mais rica. «Cuidar da língua» é não dizer disparates sobre «batalhas» linguísticas. Olhem para a União Europeia, pois não é líquido para todos aqueles minimante acordados que é precisamente a sua diversidade cultural que a torna mais rica e mais forte? Vem nos manuais e nos currículos de qualquer curso de Relações Internacionais.

– é irracional porque apenas pretende mudar algumas coisas; pergunta-se: porque umas e não outras? Se o objectivo é uniformizar, porque não uniformormizar por completo, a 100%?

– é irracional porque irá permitir duplas grafias em inúmeros casos, e só de pensar na confusão que isso vai criar às cabeças das criancinhas nas escolas…; no cúmulo, uma frase pode ter a mesma palavra escrita de duas maneiras diferentes! Chama a isso racional?

– por último, é irracional por tão-só não haver um verdadeiro acordo entre aqueles que vivem profissionalmente da palavra escrita, nomeadamente escritores, professores ou jornalistas, entre outros. Disso mesmo, de resto, é bem a prova toda a polémica que tem vindo a lume; ou seja, e para resumir, tudo cheira a que esta história não passa de mera imposição político-diplomática. Tudo cheira a enredo de novela, e a exemplo destas, também é o Brasil a ditar as suas regras!

A terminar, queria perguntar ao Paulo Querido se, até hoje, no seu universo de contactos no mundo brasileiro alguma vez teve dificuldade em entender-se seja sobre o que for? Duvido, só se falarem em “presuncês”… Meu caro, enquanto jornalista, enquanto escritor, o que eu quero é continuar a desfrutar e a sorrir ao ler os livros dos brasileiros tal qual eles são hoje escritos, dando a conhecer, pela palavra, o ser e a essência do povo brasileiro (como diria o outro…), tal como quero continuar a ler o português tal qual os nossos escritores o escrevem. Importam-se? Ou querem tudo da mesma cor? Certamente que não.

Um abraço.

Anúncios

~ por pedroteixeiraneves em Dezembro 31, 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: