certos aspetos

Cristalino, o pensamento de Teolinda Gersão, hoje, no «Jornal de Letras», sobre a adopção (ou não) de um, ou do malfadado e tão (ex)citado acordo ortográfico. Lúcido, sobretudo, no modo claro de colocar os pratos do que está em jogo na balança política de uma tal decisão. Primeiro, atestando, máxima velha de séculos, que «a diversidade nos enriquece», depois, escrevendo, para os cegos que quiserem saber ler: «Escrever batista em vez de baptista facilita-nos os negócios? Hum…, temos mais em que pensar. Vamos gastar milhões para uniformizar duas ou três ou seis, ou dez ou trinta palavras? Para esse peditório já demos…» Ou talvez não, sabendo-se, como se sabe, este mesmo jornal defensor do acordo, o que não deixa de ser curioso porque de sempre se proclama defensor, nas suas páginas, nos seus cronistas dos quatro cantos da lusofonia, da multiculturalidade do português enquanto língua servidora de vários amos e amadores. A mim, a mim devo dizer que me faz confusão ver Carlos Reis assinar artigo onde se lê: «Cardoso Pires retomou, em termos distintos e muito mais elaborados, alguns aspetos especialmente dramáticos…» Lá está, aspecto dramático será para uma criança que leia isto e se pergunte, na dúvida certa, se se trata de gralha ou não.

~ por pedroteixeiraneves em Maio 7, 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: