histórias fulminantes

Quando finalmente se decidiu a dar o salto para o livro electrónico, deu de caras, bem ao lado da caixa de pagamento, com uma belíssima capa em papel cartonado e, uma vez mais, adiou a decisão. Pagou, deu o salto dali para fora e sentou-se à sombra de uma árvore num banco de um parque a folhear lentamente o livro. Deslumbrado com a qualidade de impressão, nem reparou que a própria árvore que lhe dava sombra sobre ele se inclinou, centímetro a centímetro, réptil e mortal, devorando-o em seguida. Depois endireitou-se, agora vingada. Aquele belo livro fora outrora um viçoso ramo seu.

~ por pedroteixeiraneves em Agosto 1, 2010.

2 Respostas to “histórias fulminantes”

  1. Parabéns Pedro; tudo em tão poucas palavras!
    Admirável!
    Voltarei.
    Maria Mamede

  2. Raciocínio denso mas conciso.
    Subscrevo . Estou na linha do seu pensamento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: