histórias fulminantes

Um intelectual escreveu um dia um livro sobre intelectuais para intelectuais. Incapaz, ao tempo de leitura, de suspender a sua incredulidade perante tamanha inteligência, um leitor banal decidiu agarrar no livro e com ele agredir o primeiro intelectual que, pouco inteligentemente, se cruzou com ele ao caminho. «Um acto pouco inteligente», perorou com ares de intelectual o polícia que o levou para a esquadra enquanto pensava que um livro intelectual para intelectuais e sobre intelectuais não obstava a que, como qualquer outro livro, pudesse representar uma arma. Ao fim ao cabo, concluiu, todos os livros são uma ameça pública. Quando eleito, haveria de tratar do assunto. Uma ideia inteligente, digna de um intelectual — pensou com orgulho.

~ por pedroteixeiraneves em Agosto 7, 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: