os suicidas

105.
os papéis incendiados
a fotografia da mulher
o corpo dentro da noite.

106.
no chão vermelho
o branco era apenas o início
de todas as coisas e de tudo o mais a vir.

107.
a cidade carpia ao longe
caligem
um uivo de ferro entrando ao de leve
pela janela aberta.

108.
agora sim
os seus cabelos tinham a cor
do fim do dia. adormecidos.

109.
o seu peito era já ave marinha
o silêncio definia no quarto
a sombra de uma árvore tombada.

~ por pedroteixeiraneves em Agosto 25, 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: