como o ar que respiras – ptn no www.pnetliteratura.pt

«Como o Ar Que Respiras»
de Maria João Martins
Porto Editora

No jornalismo, há anos que vem dando cartas de qualidade sobre mesas diversas no panorama de imprensa escrita nacional. Sobretudo no «Jornal de Letras», mas também em revistas como a «Vogue» ou a «Máxima». Temos, pois, jornalista encartada. Agora vertida à escrita de livros. Não o primeiro, que mais do que um já lhe constam no currículo, sempre com uma tendência para abordar temáticas de cariz histórico, mas sim, o primeiro no domínio da ficção. Chama-se Maria João Martins.

Quanto ao livro, responde pela graça «Como o Ar que respiras» assim mesmo, com o “r” de “respiras”, vá lá saber-se porquê, e ao contrário de “Como” e “Ar” com caixa baixa! Mas isso, certamente, dirão, coisa de somenos. Não gosto do título. É (parece-me) naturalmente produto de marketing vendilhão de livros como batatas – coisa, de resto, já banal e natural em grupos editoriais apostadíssimos na nova literatura portuguesa, nos novos valores pátrios da escrita. E, nesse, plano qualquer outro título do género lhes bastaria, fosse ele «És a água que bebo» ou «Tu, raiz da minha sede»… Uma Margarida qualquer não faria melhor. Venham os diabos editoriais e escolham nas suas esconsas razões de mercado…

Atenção, porém. Trata-se, o título, de verso de mão autorizada e caucionada pela história da literatura. Verso esse, atente-se, de Elizabeth Barrett Browning, autora do que muito boa gente dirá, e como a autora lembra, «os mais belos poemas em língua inglesa desde os sonetos de Shakespeare». Enfim, cada cabeça sua sentença. Mas, aceite-se. Romance, pois, no mais clássico dos cânones do acto literário. É, de resto, disso mesmo que Maria João Martins trata nesta sua estreia na ficção, dessa eterna e maior questão.

O ponto de partida terá sido a vontade de homenagear Elizabeth Barrett Browning. Como? Apropriando-se de elementos biográficos e fazendo-os coincidir com as vidas de duas personagens actuais, numa espécie de reformulação de uma história de amor. Angie e Gabriel, são, por conseguinte, as reincarnações de EBB e Robert Browning, elas, na pele de mulheres misteriosas, com passados difíceis, eles, na pele de cavaleiros andantes que contra tudo e todos as salvarão de vidas sombrias e obscurecidas. Como? Por via do amor. Sempre o amor, espécie de anjo maior, anjo Gabriel (Angie + Gabriel?) anunciador de dias felizes a vir.

Noutro plano, o da escrita. É óbvio que Maria João Martins sabe escrever, é óbvio que controla o evoluir dramático da sua narrativa, é óbvio que doseia muito bem a quantidade de factos e dados históricos no todo do contar, é óbvio que este livro se lê bem e até com um certo prazer. Creio, contudo, que lhe faltará um pouco de ficção, de enredo, de maior engrenagem em termos de história. Percebe-se que há fôlego nesta escrita, mas pressente-se também que se poderia ter ido mais longe – isto como se a autora estivesse a tactear um mundo novo, entrando com um pé primeiro, depois o outro, quase como se pedisse licença para entrar.

Acaso ou não a leitura deste romance lembrou-me duas outras escritoras portuguesas. Hélia Correia e o seu «Lizzie», e Ana Teresa Pereira, sobretudo pelas envolvências de atmosfera e cenários, quer exteriores, quer interiores às personagens. No mais, está lá também, de forma declarada, a veia própria da autora, mas esta percebendo-se mais no registo das afectividades pressentidas, na multiplicidade de referências que vão do cinema à música pop-rock, passando claro, por outros mundos literários. Seja em que plano for, no entanto, menção final à lisura e bom gosto com que Maria João Martins faz uso da linguagem: sem pecar, sem dúvida, mas também sem excessos ornamentais que facilmente poderiam descambar num barroquismo pretensioso

~ por pedroteixeiraneves em Julho 4, 2011.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: