dez poemas sprite de passadiante

I.
a crise visita o poeta

bom dia
acha?
dá licença?
quantos Passos?

II.
temos então que a crise dizem-nos deve aguçar o engenho
acreditemos portanto que da crise mais dura porvirá a palavra pura
tão ou mais pura que o amor de cristo aos infiéis. da crise
virá como messias uma poesia assim: plim capaz de render mais

do que bons sentimentos plim que produza sustentos
e quem sabe a médio prazo até aumentos plim. ah muito bem
mas a crise por outro lado também é certo bem certo
aguça o vou ali já venho das responsabilidades e verdades…

por isso poeta esquece o que te dizem
limita-te a ser poeta – desculpa já agora a redundância
pede a tua bica matinal com o jornal do café que é mais barato

depois escreve imita ainda se quiseres a natureza
mas não te lembres de trazer a realidade à mesa
pois a crise não é coisa a que se apanhe o gosto.

mas e se entretanto tirasses os cotovelos da mesa?

III.
o poeta domina o silêncio
o político domina o ruído
o silêncio é sabido come o ruído
e depois de tudo cuspido
depois no tempo só o silêncio fica
“presença intacta” dos poetas.

IV.
tu sim tu tu aí poeta autopsia-te por um instante que seja
faz-te auto-stop ao espelho: “senhor condutor de palavras, boa tarde”
sopra bem fundo a verdade isso inspira pondera uma vez que seja
a justa medida entre a palavra arte e a palavra pão. relaxa

transforma os teus: processos de intenção em mera intenção
possessos de intenção em procissões de intenção
sê austero como te pedem poupa nas palavras
confere o nível do ócio olha sê prudentemente prudente

esquece o aguçar do dente sê ainda na medida do impossível
independente ensaia a inocência põe de lado o ódio à ciência
por torpe e falsa que seja. depois inspira a fundo a moral que resta dos dias
recolhe o que restar de ética olha-te de novo ao espelho

e… dá um murro na estética levanta como o outro dizia o dia
ou seja sobretudo não esqueças que tudo pesado
urgente é reinventar a poesia urgente é reinventar o poeta.

V.
a crise surpreende o poeta ao virar da página

debatia-se não fosse pouco com as habituais
dificuldades em lembrar-se da hora exacta
a que havia combinado encontro com as musas.
calhou ser isso à hora em que nos telejornais
o ministro dissecava em autópsia pública o país.
estacou o passo pendurou o embasbacanço na vitrina
da loja de electrodomésticos em promoção.
calado e colado ao cortejo de vísceras
devidamente audiometrado o poeta hesitou
entre duas hipóteses possíveis: o juízo de valor
ou o ir à vida. foi. atirou-se da ponte
deixando tudo o que não tinha ao seu amor.

VI.
ponderou taxas e impostos
aumentos e lamentos
cortes e sofrimentos
chegou à conclusão de que a crise
é uma grande invenção da humanidade
só não chegou a perceber para servir a quem
ou que parte da humanidade. ter percebido
isso equivaleu a uma íntima calamidade.
corte por corte cortou os pulsos
mas tudo em honesta privacidade.

VII.
o poeta acena à crise e passadiante

tal foi o repente!
depois mais em si à sombra do pente
para se compor novamente
certificando-se da carteira e das orelhas
achou-se ludibriado vítima de um qualquer
calculismo de Estado. pois não havia um bom par de dias
que se achava até com medo das próprias sombras?
puxou do lenço limpou a testa
e passou adiante à minha mesa.

VIII
desligou a televisão.
pôs de lado o estudo de deus
a investigação dos buracos negros
os sopros de vida invisíveis.
um mistério maior o assistiu
silêncio maior.

IX.
percebeu então
com mágoa e bons sentimentos
que já nem os maus sentimentos
seriam capazes de salvar a literatura.

X.
ouvi em tempos
de um curso de silêncios.
haverá ainda vagas?

~ por pedroteixeiraneves em Outubro 14, 2011.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: