belos cavalos

Kafka, nos seus sonhos, segundo Vila Matas, via-se como «um pele-vermelha, sempre a cavalo, mas já sem ver a cabeça do cavalo, a galope desenfreado”, “… solitário de si mesmo”. Assim estes Gaspar e Coelho na sua cega obsessão com o défice, esquecendo tudo o mais da ordem do coração. Cavalgando sem perceberem onde começa e acaba o país real das pessoas.

~ por pedroteixeiraneves em Setembro 13, 2012.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: